Alester: Short Stories

    Compartilhe
    avatar
    Kuroomemi
    Mod
    Mod

    Mensagens : 3503
    Data de inscrição : 25/11/2011
    Idade : 23

    Alester: Short Stories

    Mensagem  Kuroomemi em 27/3/2015, 20:12

    Soon


    _________________
    They tell you day after day
    To make your way through the factory gates
    'Til they can't break your will anymore
    You are contractually tied to death's door
    avatar
    Kuroomemi
    Mod
    Mod

    Mensagens : 3503
    Data de inscrição : 25/11/2011
    Idade : 23

    Re: Alester: Short Stories

    Mensagem  Kuroomemi em 29/3/2015, 23:07

    The Haunted Mausoleum


    Spoiler:

    Amy coçou os olhos com a mão esquerda, para logo depois ter que suprimir um bocejo com a mesma mão. Estava acordada à mais horas do que ela gostava de pensar e sentia-se extremamente cansada e sonolenta. Queria apenas voltar ao apartamento, tomar um duche e dormir durante pelo menos meio-dia. Ainda assim, prevalecia no seu esforço heróico de olhar para o monitor e procurar no vídeo de segurança pela chegada do suspeito, mas já ali estava à imenso tempo e nada lhe parecia fora do vulgar. Bocejou novamente e pôs em pausa o vídeo, erguendo-se da sua cadeira para tentar afastar um pouco o sono, olhando sobre a secretária para o centro do escritório onde estava Alester, sentado no sofá, com os pés sobre a mesa à sua frente, os olhos fixos num pedaço de papel que rodava entre os dedos.

    -Não consigo encontrar nada... - Lamentou Amy, tentando reprimir ao máximo mais um bocejo. - Não acho que o suposto amante exista mesmo...

    -Duvido muito que ele exista. - Admitiu Alester, encolhendo os ombros, mas não olhando para a assistente, ainda com os olhos focados no papel. - Parece-me simples paranóia do marido, honestamente.

    -Então porque aceitamos o caso? - Amy colocou ponderou sentar-se no sofá ao lado do detective mas logo reprimiu essa ideia pois sabia que iria adormecer.

    -Ora, porque dinheiro dá sempre jeito. - O detective deixou de olhar o papel para sorrir na direcção dela. - Bah... Não te preocupes, podes ir para casa antes que adormeças em cima do teclado.

    Amy agradeceu, produzindo um sorriso cansado, dirigindo-se até à secretária novamente para pegar no seu casaco cinzento quando ouviu o som do telemóvel de Alester e do mesmo a vibrar sobre a mesa. "Mas claro..." Pensou Amy, vestindo o casaco e ajeitando o seu cachecol laranja, mas ainda assim mantendo-se em pé, observando enquanto Alester atendia a chamada, levando o telemóvel até ao ouvido, parando momentaneamente de mexer no pedaço de papel. Pela expressão do mesmo, parecia ser alguém da polícia, o que não seria de estranhar, Amy nunca vira o seu chefe a receber chamadas de amigos ou familiares. Esteve alguns minutos mais na chamada, durante a maior parte do tempo apenas a ouvir quem estava do outro lado da linha. Quando a chamada por fim terminou, Alester, com a agilidade de um gato, saltou do sofá, aterrando com os dois pés bem firmes no chão e com um sorriso no rosto.

    -Achas que podes ficar acordada mais umas horas? - Perguntou ele, fazendo o sorriso que apenas reservava para casos interessantes.

    -Não sei... - Amy não queria soar como se estivesse a faltar às suas obrigações, como ela sabia que estava no seu âmago, mas igualmente sentia que cansada como estava, iria provavelmente adormecer no metro e ir parar à outra ponta da cidade.

    -Há fantasmas ao barulho. - Alester alargou o sorriso. - Assassinato em casa assombrada!

    O cansaço e o sono quase que se evaporaram de Amy:

    -Acho que mais umas horas eu aguento...

    ***


    _________________
    They tell you day after day
    To make your way through the factory gates
    'Til they can't break your will anymore
    You are contractually tied to death's door

      Data/hora atual: 18/11/2018, 11:02